Conheça a história do Esquerdinha

Uma vida de bolas enfiadas

Esquerdinha não é qualquer dono de bar. É um ex-jogador de várzea, autor de mais de dois mil gols, injustiçado pela mídia, consagrado pela vida. Em uma conversa rápida, ele nos conta detalhes de sua origem, como se apaixonou pelo futebol, os dilemas familiares, a ascensão meteórica e como voltou a trabalhar no bar aberto por sua mãe.

Onde o senhor nasceu?

Nasci em casa, na roça. Meu pai era um labrador. Minha mãe estava grávida, daí me espirrou pra fora.

Em que cidade?

Ivaiporã.

Quando o senhor nasceu?

No primeiro dia da minha vida. Era de manhã cedo.

E a data?

Ih, já esqueci.

Como o senhor conheceu o futebol?

Olha, eu não conheci, ele me conheceu. Meu pai, que era um labrador, trabalhador mesmo, veio pra cidade. Aqui minha mãe abriu o bar. Eu ficava em casa sem fazer nada. No fundo do quintal tinha um pé de abacate. Eu nem deixava cair a fruta madura. O abacate ia soltando, eu já ia com o pé, só na embaixadinha, só na habilidade. Batia bola com tudo, até com jabuticaba. Por isso sou assim habilidoso.

E como virou jogador?

Fui jogar no Clube Desportivo de Regatas Ivaí. Tive que fugir de casa. Minha mãe queria que eu fosse garçom n, não queria que eu virasse jogador. E meu pai era labrador, né.

Aí  veio a fama, a fortuna, as mulheres…

Teve época que morei com duas gêmeas, era apaixonado. Elas viviam grudadas. Conheci elas no circo. Tive 16 filhos com 19 mulheres, não foi? Mas não ganhei dinheiro. Perdi muitas unhas. O que eu ganhei? Ganhei joanete no peito do pé. Fama mesmo, eu fiquei bem famoso no dia que apareci na TV, na Excelsior, Tupi, TVS. Teve enchente no bairro, apareci atrás no repórter.

O senhor é muito respeitado entre os jogadores. Dizem que o senhor influenciou a trajetória de muitos deles. É verdade?

É verdade! Ou não? É! Uma vez eu conheci um moleque, novinho, que sabia fazer umas embaixadinhas. Eu que disse: Pelé, vai pra Bauru, tenta jogar bola. Quando jogar, faz assim, ó. Daí ele foi. Não queria jogar. Queria ser cantor! No fim, até que jogou direitinho.

Teve aquele outro também, o Garrincha. A história dele seria outra sem mim. Um dia cheguei em casa e peguei ele, o Garrinha, mexendo na minha gaveta, né? Dei uma bica no joelho dele e ficou torto.

Outra vez teve o Rivelino, lembra? Tinha uma canhota quase tão boa quanto a minha. Ele perguntou se tinha que deixar a barba ou raspar tudo. Eu falei pra deixar só o bigode. Dei muito conselho pro Zagallo, pro Lazaroni. Mesmo esse garoto aí, Robinho. Eu pedalava antes de ele nascer. O Júlio Batista foi? Não? Foi! É meu protegido. Eles me ouvem lá em cima. Eu tenho dois mil gols. Mas só foram registrados dois, um foi contra.

Agora o senhor ganhou seu programa. Ansioso?

Sou influente na federação de desportos. Todo mundo me pergunta de futebol. Eu entendo. Aí alguém aqui do MSN me chamou. Não lembro quem. Acho que foi você! Não foi? Me chamou. Disseram pra fazer o programa na internet. Mas e eu conheço esse bairro? Falei: vamos na Vila Brasilândia, no meu bar. O bar era da minha mãe. Ela queria que eu fosse garçom, mas eu era craque, né. Fui jogar. Aí quando a velha morreu eu fiquei com o bar, os birinaites. Descobri que se eu bebesse, não podia vender. Foi duro. A bola é mais carinhosa. Mas eu contratei a Totósa depois, e peguei.

Pegou?

Peguei o jeito com o bar.

Entre na Roda do Esquerdinha! Um episódio novo toda semana.

Anúncios

3 comentários sobre “Conheça a história do Esquerdinha”

  1. Marco Luque pensei que ninguém iria conquistar o meu coração como você conquistou , mas o Esquerdinha conseguiu , ele é maravilhoso , amo muito ele , ele é D+++++++++++++++, além de lindo e muito sex , muito sucesso para esse craque das bolas , bjsssssssss , não perco uma .

  2. PERGUNTAS
    1-Marco, por que no Bar do Esquerdinha servem cerveja e ninguém toma? Nem ele….
    2-A Totósa só tem aquela bermuda, ou aquilo é uniforme?…

  3. adorei a entrevista muit prazer esquerdinha vc é mesmo um cara muit importante p o futebol quer dizer p historia do futebol sem a sua ajuda alguns cara q hoje se dizem lenda nem seriam conhecido graça a vc hoje eles estão a onde estão já virei sua fã bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s